MIGUEL
Miguel Gerônimo da Nóbrega Netto

Atuou na Câmara dos Deputados durante 33 anos, tendo se aposentado na condição de servidor efetivo em dezembro de 2020. Possui Mestrado em Poder Legislativo e Especialização em Processo Legislativo. É Graduado em Ciências Econômicas e em Direito. Foi Diretor Legislativo Adjunto e Chefe da Assessoria Técnica da Diretoria Legislativa da Câmara dos Deputados durante duas décadas. É Professor de Processo Legislativo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Ibmec e da Abrig/IEL. É autor de cinco livros sobre Processo Legislativo, dentre os quais “Curso de Regimento Interno” e “Curso de Regimento Comum do Congresso Nacional”, editados pela Câmara dos Deputados. Possui 33 anos de experiência no Congresso Nacional, tendo sido Chefe de Gabinete de Liderança partidária e assessor de comissões parlamentares. Ao longo de sua carreira na condição de servidor efetivo da Câmara dos Deputados, atuou também como docente e orientador credenciado no Programa de Pós-Graduação do Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (Cefor), incluindo aulas individuais a Deputados Federais, assim como desempenhou a atividade de professor de processo legislativo e de técnica legislativa em cursos regulares em instituições de ensino superior. Proferiu palestras e aulas em instituições públicas e privadas, como Banco Central do Brasil, Caixa Econômica Federal, Receita Federal do Brasil, Anvisa, Petrobras e diversos Sindicatos e Associações. Foi Vice-Presidente da Comissão de Assuntos Legislativos da OAB/DF e Coordenador do Comitê de Regulamentação da Abrig. Elaborou o Programa da Rádio Câmara intitulado “Conheça o Processo legislativo”, além de participar de vários projetos da Câmara dos Deputados voltados à formação da cidadania, como Estágio Participação, Parlamento Jovem Brasileiro, Câmara Mirim e Concurso Câmara em Ideias. Atuou como membro titular do Comitê Gestor do Portal da Câmara dos Deputados, participou efetivamente do Comitê Diretivo da Tecnologia da Informação da Câmara dos Deputados e da Comissão para Escolha de interessados em realizar mestrado e doutorado no Brasil e no exterior. Foi colunista da Revista Prática Jurídica da Editora Consulex, da Revista da Casa (Revista Eletrônica da Câmara dos Deputados) e da Revista Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig). Em nível internacional, participou do International Visitor Leadership Program, patrocinado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos da América. Integrou na Assembleia da República o Curso de Assessoramento Parlamentar realizado em Lisboa – Portugal, promovido pela Associação dos Secretários-Gerais dos Parlamentos de Língua Portuguesa. Participou também no Congreso de los Diputados do Curso para Assessores Parlamentares realizado no Parlamento espanhol, em Madri, Espanha.

Luiz Alberto dos Santos

Doutor em Ciências Sociais – Estudos Comparados (2008) e Mestre em Administração (1996), pela Universidade de Brasília; Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental pela Escola Nacional de Administração Pública (1990) e em Teoria e Operação de Economias Modernas pela George Washington University (2000); Graduado em Direito pela UFRGS (1989) e em Comunicação Social pela PUCRS (1983) e Universidade de Brasília (2006). É, desde 2002, Consultor Legislativo do Senado Federal para a área de Administração Pública. Foi Assessor Especial do Líder do Governo no Congresso Nacional (2014-2016) e Subchefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil da Presidência da República (2003-2014).  Foi coordenador do Comitê Gestor do Programa de Fortalecimento da Capacidade Institucional para Gestão em Regulação – PRO-REG (2007-2014). Foi membro titular do Conselho Nacional de Previdência Complementar de 2011 a 2014 e membro titular do Conselho Nacional de Transparência e Combate à Corrupção de 2007 a 2014. Representou o Brasil nos Comitês de Política Regulatória (2007 a 2014) e de Governança Pública (2009 a 2014) e nas Reuniões da Rede de Oficiais Superiores de Centros de Governo (2008 a 2014) da OCDE. Integrou, de 1990 a 2002, a Carreira de Gestores Governamentais do Governo Federal. É Consultor e colaborador do DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar e sócio da Diálogo Institucional Assessoria e Análise de Políticas Públicas. É também Professor de Políticas Públicas da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (EBAPE/FGV/RJ). Tem atuação nas áreas de Direito, Políticas Públicas, Administração Pública e Previdência Social. Desenvolve estudos sobre burocracia, gestão e políticas públicas, integridade pública, transparência, lobby e regulação. Publicou, em 1997, “Reforma Administrativa no Contexto da Democracia”, pelo DIAP/ARKO Advice Editorial e, em 2000, “Agencificação, Publicização, Contratualização e Controle Social – possibilidades no âmbito da reforma do aparelho do Estado” pelo DIAP. Em 2017, publicou “A Reforma da Previdência do Governo Temer e o Desmonte da Previdência Pública no Brasil”, pelo DIAP. Recebeu, em 2001, o 1º Prêmio do XV Concurso de Monografias do Centro Latinoamericano de Administração para o Desenvolvimento – CLAD, com o trabalho “Avaliação de desempenho da ação governamental no Brasil: problemas e perspectivas”, em parceria com Regina Luna Santos de Souza.

Sergio Machado Rezende
Sergio Machado Rezende

Sergio Machado Rezende nasceu no Rio de Janeiro onde recebeu a educação básica em escolas públicas e obteve o diploma de Engenheiro Eletrônico na Pontifícia Universidade Católica (1963). Em Cambridge, nos Estados Unidos, recebeu os títulos de Mestre em 1965 e de Doutor em 1967, ambos em Electrical Engineering-Materials Science, no Massachusetts Institute of Technology. Foi professor associado na PUC/RJ de 1968 a 1971 e professor titular na UNICAMP em 1971. Em 1972 mudou-se para Recife para coordenar a implantação do Departamento de Física da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) onde é Professor Titular Emérito. Trabalha em pesquisa na área de Física de Materiais, com ênfase em Materiais Magnéticos. Orientou 40 teses de mestrado e de doutorado, e publicou mais de 290 artigos científicos em revistas de circulação internacional, tendo mais de 8 000 citações na base de dados do Google Acadêmico. Em gestão de C&T foi Chefe do Departamento de Física de 1972 a 1976, Diretor do Centro de Ciências Exatas e da Natureza da UFPE de 1984 a 1988, Diretor Científico da FACEPE durante sua implantação, em 1990-1993, e Secretário de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco de 1995 a 1998 no Governo de Miguel Arraes. No período 2001-2002 foi Secretário do Patrimônio, Ciência e Cultura da Prefeitura de Olinda, cargo que deixou em Janeiro de 2003 para assumir a Presidência da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). Em julho de 2005 assumiu o cargo de Ministro da Ciência e Tecnologia, que exerceu até 31 de dezembro de 2010 quando encerrou o mandato de Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência da República. É membro da Academia Brasileira de Ciências, da Academia de Ciência dos Países em Desenvolvimento, da Sociedade Brasileira de Física, da American Physical Society, do Institute for Electrical and Electronic Engineers, e Presidente de Honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Por suas atividades acadêmicas e científicas recebeu a ordem do Mérito Educativo, do Ministério da Educação (1991), a Comenda da Ordem do Mérito Científico, categoria Grã-Cruz (1995), o Prêmio Anísio Teixeira da CAPES (2001), o prêmio Bunge de Ciência (2006), o prêmio de Ciência da Fundação Conrad Wessel (2013), e o Prêmio Joaquim Costa Ribeiro da Sociedade Brasileira de Física (2020).

James Lewis Gorman Júnior

James Lewis Gorman Junior é Mestre em literatura pela Universidade de Brasília (UnB), mesma instituição onde obteve a licenciatura em letras. É membro do Conselho da Fundação João Mangabeira. Ingressou na carreira de analista legislativo da Câmara dos Deputados, tendo exercido os cargos de chefe de gabinete da Liderança do PSB, e secretário de diversas Comissões Permanentes: Comissão da Amazônia e Desenvolvimento Regional, Comissão de Desenvolvimento Urbano e Interior e Comissão de Turismo e Esporte. No Senado Federal foi coordenador do gabinete da liderança do PSB e do Bloco parlamentar Socialismo e Cidadania. Na Prefeitura do Rio de Janeiro, durante o governo Saturnino Braga exerceu a Coordenação das Regiões Administrativas, e foi subcoordenador da Defesa Civil, Presidente das Juntas de Serviço Militar, membro dos Conselhos de Administração da COMLURB (companhia de limpeza urbana) e RIOTUR. No governo de Cristovam Buarque no Distrito Federal foi secretário de desenvolvimento do Entorno de Brasília, membro do Conselho do Consórcio Ferroviário Centro-leste e presidente do Porto Seco de Brasília. Foi coordenador da delegação brasileira ao Festival Mundial do Estudantes em Moscou (1985) e no Diálogo Juvenil e Estudantil sobre a Dívida Externa em Havana no mesmo ano.

Magda Suely Rosa Oyo

Magda Suely Rosa Oyo é Especialista em Desenvolvimento Gerencial pela Universidade de Brasília (UnB) e Especialista em Gestão e Orientação Educacional pelo Instituto de Ciências Sociais e Humanas (ICSH). É Licenciada em Pedagogia, pela UnB, em duas habilitações: Administração Escolar e Tecnologia Educacional. É também Bacharel em Ciências Econômicas pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (AEUDF). Em 1988, durante a Assembleia Nacional Constituinte, ingressou, por meio de concurso público, nos quadros da Câmara dos Deputados. Inicialmente, teve lotação no Departamento de Administração, e, em 1992, passou a integrar a assessoria da Liderança do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Em 2000, assumiu a Chefia da Liderança do PSB, na qual foi chefe de gabinete de Renato Casagrande, Eduardo Campos, Ana Arraes, Márcio França, Beto Albuquerque, Paulo Foletto, Tadeu Alencar, Julio Delgado, dentre outros, onde permaneceu até dezembro de 2017, quando fez jus a sua aposentadoria. Em 2019/2020, foi Chefe de Gabinete do Deputado Federal João H. Campos. Em 2021, aceitou o convite e integra a assessoria da Deputada Federal Luiza Erundina. Foi agraciada com a Medalha Mérito Legislativo, em novembro de 2012.

Obdúlia de Almeida Belmonte

Obdúlia Belmonte é formada em Administração (AEUDF), com especialização em Gestão Pública (UNICesumar) e aperfeiçoamento em cursos como Gerenciamento de Pessoal, Análise e Melhoria de Processos, Desenvolvimento Gerencial e de Equipes, Gerência Pública com Qualidade, A Mulher como Gerente no Setor Público, Qualidade na Administração Pública e Em busca da Excelência no Serviço Público, todos pela ENAP. No ministério da Integração Nacional foi Chefe da Assessoria Técnica e Administrativa, Chefe do Serviço de Legislação e membro titular do Conselho Administrativo da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (COARIDE). No ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) foi Assessora Especial, Chefe da Assessoria Técnica do ministério, membro titular do Conselho Fiscal da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e no ministério da Administração e Reforma do Estado (MARE) foi Assessora Especial do ministro e Chefe da Assessoria Técnica.

Elizete Lanzoni Alves

Doutora pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Pós-Doutora pela Universidade de Alicante. Jurista e Pedagoga. Presidente da Comissão Permanente de Processo Disciplinar do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, avaliadora Ad Hoc do MEC/INEP. Professora na Academia Judicial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e na Fundação Escola de Governo ENA BRASIL. Membro fundadora e Vice-Presidente da Academia Catarinense de Letras Jurídicas – ACALEJ.  Integrante do Grupo de Pesquisa Direito Ambiental e Ecologia Política na Sociedade de Risco, cadastrado junto ao CNPQ. Membro da Associação Brasileira do Ensino de Direito – ABEDi. Possui experiência docente nas áreas de Direito Ambiental e Direito Administrativo, Direito Constitucional. Atua também nas áreas de: Educação Jurídica, Metodologia da Pesquisa, Educação, Liderança Feminina e Interdisciplinaridade.

Ana Cristina Gonçalves Abreu

Professora Associada na Universidade Federal de Alfenas MG, Instituto de Ciências Humanas e Letras. Doutora em Educação: Currículo PUC SP; Mestre em Educação: Psicologia da Educação PUC SP; Mestre em Semiótica, Tecnologias de Informação e Educação: UBC Mogi das Cruzes SP, Pedagoga: Universidade do Vale do Paraíba Univap; Pós doutora: PUC SP. Atua na Educação desde 1986, foi docente na Educação Básica, Orientadora Educacional, Coordenadora Pedagógica e Diretora Escolar, gerenciou processos de municipalização em Secretarias de Educação. No Ensino Superior atua desde 1999. Líder do Grupo de Pesquisa CNPQ FORMATIO: Processos na Formação e Profissionalidade Docente. Membro dos Grupos de Pesquisa: Esbrina – Universidade de Barcelona e Formação de Professores e Cotidiano Escolar PUC SP. Focaliza estudos, orientações e pesquisas nas áreas de Formação de Professores, Psicologia e Educação e Gestão Escolar. Atua em projetos nacionais e internacionais.

Francisco Gaetani

Mestre e PhD em Administração Pública e Políticas Públicas pela London School of Economics and Political Science. Graduado em Economia pela UFMG. Foi Secretário-Executivo do Ministério do Meio Ambiente; Secretário-Executivo, Secretário-Executivo Adjunto e Secretário Nacional de Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Presidente e Diretor de Formação da Escola Nacional de Administração Pública – ENAP. Atualmente é Professor no Mestrado Profissionalizante da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), Coordenador Geral do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil (PNUD) e hoje é Coordenador e Professor do Mestrado Profissionalizante da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE/FGV) e consultor.

Ildeu de Castro Moreira

Ildeu de Castro Moreira é físico, professor do Instituto de Física da UFRJ e de programas de PG em História da Ciência, Ensino de Física e Comunicação Pública da C&T. Escreveu cerca de 170 artigos científicos em revistas especializadas ou livros, orientou 27 estudantes de PG (Mestrado e Doutorado) e publicou uma dezena de livros. Foi diretor do Departamento de Popularização da C&T do MCTI e coordenador da Semana Nacional de CT (2004 a 2012). Foi editor científico da revista Ciência Hoje durante vários anos e membro de conselhos da SBF, SBPC e SBHC, do Conselho Superior da CAPES e de CA do CNPq. Recebeu, em 2013, o Prêmio José Reis de Divulgação Científica do CNPq.  Foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC (2017-2021).

Renato Ferreira de Andrade

Renato de Andrade é, atualmente, chefe de gabinete da presidência da Fundação João Mangabeira – FJM. Com estudos na Unipar atua como Consultor de Política, Análise de Políticas Públicas e Gestão de Crises. Foi assessor da prefeitura da cidade de São Paulo, da liderança do PSB no Senado Federal, da Companhia de Desenvolvimento e da prefeitura de São Vicente, do ministério da Ciência e Tecnologia – MCT, da Indústria Nuclear do Brasil – INB, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – Codevasf, da secretaria de Turismo de São Paulo, da Câmara Legislativa do Distrito Federal, da Casa Civil do estado de São Paulo e consultor de R. Andrade Consultoria Empresarial Ltda.

Márlon Jacinto Reis

Advogado, ex-Juiz de Direito, Ex-Juiz Auxiliar da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral, Doutor em Sociologia Jurídica e Instituições Políticas pela Universidad de Zaragoza, primeiro vencedor do Prêmio Innovare, um dos fundadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, integrou o Draper Hills Summer Fellowship da Universidade de Stanford, autor dos livros Uso Eleitoral da Máquina Administrativa e Captação Ilícita de Sufrágio (FGV) e Direito Eleitoral Brasileiro (Leya-Alumnus). Especialista em Direito Eleitoral e em Advocacia Coletiva.

Ilana Trombka

Ilana é doutoranda em administração pela Fundação Getulio Vargas, mestre em Comunicação Social, especializada em Direito Legislativo e graduada em Relações Públicas. Diretora-geral do Senado Federal, desde 2015, tem seu trabalho marcado por ações efetivas pela equidade de gênero e combate a violência contra a mulher no cenário público federal, como o Programa de Assistência a mulheres em situação de vulnerabilidade econômica em decorrência de violência doméstica.

Eduardo
Eduardo Moreira

Eduardo Moreira é engenheiro civil pela PUC/RJ, estudou economia na universidade da Califórnia em San Diego e screenwriting na Academia de Cinema de Nova York. Escreveu 10 livros. Em 2012 foi recebido e homenageado pela Rainha Elizabeth 2 pelo seu trabalho para eliminar a violência no treinamento de cavalos no Brasil.

Marco Antônio da Silva

Advogado; Professor Universitário e Mestre em Direito; Ex. Presidente do Conselho de Administração da CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; Foi Coordenador de Ensino Técnico, Tecnológico e Profissionalizante e Secretário de Estado do Governo de São Paulo.

Rafael de Alencar Araripe Carneiro

Doutorando e Mestre em Direito Público pela Universidade Humboldt (Berlim), professor do IDP, sócio-fundador do Carneiros e Dipp Advogados e presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB.